Quando iniciei na aerografia tinha muita dificuldade em fazer um degradê, a maioria dos meus trabalhos na aerografia ficavam manchados ou com um degradê fora do padrão misturando os ambientes de luz e sombra.

Pode parecer muito simples fazer um degradê na aerografia, mas quando colocamos em prática não é tão simples assim.

Para realizar um degradê uniforme na aerografia algumas coisas influenciam em nosso resultado e poucos artistas comentam sobre.

Um dos grandes fatores que influencia no resultado do nosso degradê ou na transição de uma cor para outra é a tinta, para realizar um degradê com tintas a base de água é diferente de usar tintas automotivas que tem um tempo de secagem bem menor.

Esse fator secagem é um influenciador do resultado do nosso degradê, permitindo deixar a transição mais suave e com uma facilidade ainda maior.

Outro fator importante é a pressão do compressor, quando usar uma pressão muito alta temos que ter a noção correta da distancia do aerógrafo com a superfície para não manchar nossa arte.

E por ultimo, o primordial que é controlar a quantidade de tinta que será projetado na superfície e a velocidade do movimento, fazendo com que tenhamos uma transição mais suave.

Você dominando esses 3 aspectos vai dominar e ter a habilidade para realizar seus degradês mais perfeito possível para realizar desenhos na aerografia muito mais realistas com mais facilidade.

Como vejo muitos artistas iniciantes na aerografia com o mesmo problema decide compartilhar uma forma de você evitar esse problema na realização das suas artes e já conseguir fazer suas pinturas com mais facilidade, sem deixar manchas no degradê que fazem o seu trabalho ganhar um visão diferente do que você pretendia.

Espero que goste e não se esqueça de deixe seu comentário abaixo me dizendo como o conteúdo lhe ajudou.