Hoje em dia com a grande variedade de aerógrafos que temos a nossa disposição,

Acabamos ficando um pouco confuso, ao tentarmos decidir qual é o ideal para utilizarmos.

Pensando nisso tive a ideia de fazer esse artigo, explicando a diferença entre aerógrafos de gravidade e aerógrafos de sucção

E caso você tenha alguma dúvida sobre esses dois tipos de aerógrafos, vou esclarecer agora para você.

Quando for realizar a compra de um aerógrafo, saberá exatamente como utilizar cada um deles e sua vantagens e desvantagens de cada um.

Então, nesse artigo vou te explicar:

  • Design do aerógrafo;
  • O mecanismo do gatilho dos aerógrafos e suas diferenças;
  • As mangueiras e os encaixes;
  • Precisão deles;
  • Recipientes acoplados e de encaixe;
  • Bico dos aerógrafos;

Design do aerógrafo

Os dois aerógrafos tem um design bem parecido, tornando quase que imperceptível notar alguma diferença entre os dois, porém, tirando o fato do aerógrafo de gravidade ter o copo acoplado, a diferença fica por conta de um leve corpo do aerógrafo de gravide ser um pouco mais fino, tornando mais leve.

O mecanismo do gatilho dos aerógrafos e suas diferenças

O gatilho dos dois funcionam quase que da mesma maneira, com dupla ação, pressionando para liberar o ar e puxando para soltar a quantidade de tinta necessária.

Mas no de sucção temos um regulador, permitindo você obter um traçado melhor se pensarmos no traçado mais padronizado.

Esse regulador é um parafuso que funciona como regulador na hora de puxarmos o gatilho, tornando o aerógrafo como se fosse um modelo de ação simples.

Você só precisará pressionar para projetar a tinta na superfície, fora esse detalhe não temos uma melhor opção, porque temos que ter o controle do traçado sem esse regulador.

As mangueiras e os encaixes

Esses dois modelos de aerógrafos tem uma mudança muito importante, que você deve levar em conta quando pensar em comprar um desse modelos.

No caso do aerógrafo de gravidade temos uma mangueira trançada que permita uma maior mobilidade, maior resistência, com um encaixe muito melhor e não deixando acontecer de cortar a mangueira com facilidade.

O que pode poupar você de ter uma dor de cabeça, se acontecer de quando for fazer algum trabalho, a mangueira ter um furo e você só perceber nessa hora, impossibilitando a execução do trabalho ou obrigando você a comprar outra mangueira imediatamente.

Qual a Precisão desses Aerógrafos

Ambos os modelos de aerógrafos tem um nível de precisão muito bom e similar, a unica mudança com a precisão fica por conta da habilidade do artista ao manusear o equipamento.

Como já havia mencionado, essa habilidade em controlar o areógrafo, sem a necessidade de um regulador, é que faz o diferencial de um artista que consegue executar qualquer trabalho e não ficar preso quando for pintar, caso souber somente fazer determinado traço com ajuda de um regulador.

Mas é claro, isso só aprendemos com o tempo, dedicação, não tendo segredo algum e com um tempo de prática certamente irá conseguir dominar o seu aerógrafo.

Recipientes acoplados e de encaixe

Nesse caso há uma outra diferença muito importante, podendo ser bom por um aspecto, mas tornando prejudicial se analisarmos o desperdício, vamos entender melhor.

O aerógrafo de gravidade tem o recipiente de tinta acoplado tornando ele fixo, o que impossibilita você trocar de recipiente para usar variar cores rapidamente sem fazer a limpeza que leva algum tempo.

Isso é uma desvantagem, mas ao analisarmos esse tipo de recipiente, conseguimos utilizar toda a tinta, não necessitando de muito material, para fazer apenas alguns detalhes, tornando muito mais econômico.

Sem deixar desperdiçar o material, que sempre devemos evitar, pois isso na aerografia pode significar um prejuízo no seu trabalho.

Já o de sucção temos a possibilidade de comprar os recipientes, destacado do aerógrafo sendo muito prático, deixando a tinta que você for usar já preparada e pronta, sendo preciso somente trocar a cor e projetar na superfície.

O grande detalhe nisso é que esse tipo de recipiente tem um limite minimo de tinta para conseguir utiliza-lo, acontecendo de sobrar um pouco de tinta no fundo que você não irá usar em seu trabalho.

Bico dos aerógrafos

Os bico são bem similares, temos um tamanho parecido, mas a diferencial fica com o aerógrafo de sucção que tem pequenos cortes, permitindo que ao chegarmos perto do Stencil que for usar, não aconteça de sugar como o de gravidade.

O que pode ser um incomodo para muitos que estão começando.

Espero que tenha esclarecidos os principais pontos de mudança entre os aerógrafos, dando uma boa ideia caso não conheça um dos modelos disponíveis para você executar o seu trabalho.

Agora nesse vídeo falo sobre como podemos obter o máximo do aerógrafo, explicando sobre o recipiente, suas vantagens e desvantagens

No caso do aerógrafo de sucção temos um modelo que tem uma regulagem que nos facilita na hora de realizar um traçado e como isso pode nos beneficiar nossos trabalhos.

Falo como podemos obter o mesmo resultado no traço utilizando o aerógrafo de gravidade, ao realizarmos os métodos que você pode aprender no artigo Como controlar o Aerógrafo com duas Etapas Simples.

Com essas etapas e com o tempo irá desenvolver a coordenação ideal para fazer qualquer tipo de trabalho sem o recurso do regulador.

Objetivo principal é de passar as vantagens e desvantagens de cada um e não falar qual é o pior, cada um tem sua função especifica e com base nisso você pode estar escolhendo o melhor para você realizar seus trabalhos no dia a dia.

Espero que você consiga entender o que cada aerógrafo é capaz de realizar.